Tudo sobre o WhatsApp

WhatsApp

WhatsApp

WhatsApp permite enviar mensagens, músicas, áudios e vídeos de graça

O WhatsApp é um aplicativo de troca de mensagens disponível nas versões mobile e web. Lançado em 2009, está disponível para smartphones nas plataformas Android, iOS, BlackBerry, Nokia S40, Symbian e Windowns Phone. Já o WhatsApp Web é a versão do mensageiro para PC (ou para tablet sem 3G). Concorrente direto do Viber, Skype, Facebook Messenger,Line, e outros, o aplicativo permite troca de mensagem de texto, envio de imagens, áudio e vídeos, ligação gratuita e muitas outras funções. Também é possível tirar fotos e gravar vídeos direto do app e criar grupos com até 100 pessoas. Para usá-lo, basta baixar o aplicativo e estar conectado à Internet.

Versões falsas

Por ser um aplicativo muito popular e utilizado por milhões de usuários, o WhatsApp é alvo frequente de golpes e versões falsas. O WhatsApp Plus, ou WhatsApp Azul, chegou para diversos usuários como uma atualização avançada do mensageiro, mas na realidade se tratava de um vírus capaz de roubar dados do celular, além de bloquear o uso do aplicativo oficial. Se você baixou o arquivo, saiba como recuperar sua conta nesta matéria. Outra versão maliciosa do aplicativo é conhecida como WhatsApp Android Sniffer, e permite que criminosos acessem todas as conversas dos usuários se ele estiver conectado a uma rede Wi-Fi.

Muitos golpes utilizam ainda lojas famosas como Starbucks, Zara, Extra e H&M para simular cupons de descontos e roubar informações pessoais da vítima.

Assinatura de US$ 0,99

Os desenvolvedores do aplicativo afirmam que o mensageiro é livre de propaganda. Porém, uma taxa anual de US$ 0,99 pode ser cobrada de cada usuário para a renovação da conta. Os usuários de dispositivos iOS já pagam a quantia ao baixar o aplicativo no iTunes, já as outras plataformas realizam o download de forma gratuita.

Atualizações constantes

O WhatsApp passa por diversas atualizações para incluir novas funções, modificar os emojis, que agora possuem diversas etnias, e até mesmo para corrigir falhas no sistema. Grande parte das novidades chegam antes para usuários Android e algumas delas só ficam disponíveis para a plataforma do Google, como é o caso da mudança do layout ao receber a interface Material Design, deixando a barra de status transparente e trazendo novos ícones e animações. Porém, alguns upgrades são anunciados antes mesmo de estarem disponíveis nas lojas oficiais de aplicativos. Para baixá-los, o mensageiro disponibiliza o download do arquivo APK, versão beta, em seu site oficial.

Nossa opinião

Com a interface simples e organizada o usuário não tem dificuldades em usar o app pela primeira vez. Com o visual Material Design, interface conhecida do Android 5.0 (Lollipop), a interface principal passou a ser  verde escuro e os ícones também foram reestilizados. Agora possui também três abas (ligações, conversas e contatos) também ajuda a encontrar facilmente seus contatos -esses também são sincronizados automaticamente com a agenda de telefones do smartphone- . A notificação pop-up também está de cara nova.

O aplicativo também permite compartilhar a localização, contatos e até enviar os históricos das conversas por e-mail. Além disso, também permite a criação de grupos.

Além de o usuário economizar tarifas de SMS e de ligações, a velocidade da troca de mensagens é rápida. A chamada telefônica tem um pequeno delay, mas nada que atrapalhe a conversa. E mesmo que o usuário esteja com o aparelho descarregado ou desconectado da Internet, o WhatsApp salvará as mensagens enviadas e enviará notificações assim que estiver conectado. As ligações e a troca de mensagens são feitas pela Internet, não havendo assim cobrança de tarifas mesmo quando o contato está em outro país.

O WhatsApp agora tem também uma versão web onde o usuário pode enviar e receber mensagens e mídia através do navegador do seu computador.  Outro ponto forte do aplicativo é a segurança, pois a conversa é criptografada.

O custo-benefício ao instalar o Whatsapp é enorme, portanto aproveite para baixar o WhatsApp Messenger e economize créditos em SMS! O aplicativo cobra apenas uma taxa de manutenção anual de U$ 0,99 (cerca de 3 reais).

Prós
  • Interface repaginada e organizada
  • Possui emoticons
  • Custo zero para mensagens, chamadas telefônicas e envio de mídias
  • Serviço avisa quando o usuário abriu o app pela última vez
  • Possui recurso que informa se a mensagem enviada foi lida
  • Sincronizam contatos da agenda telefônica do smartphone
  • Funciona mesmo com o app fechado
  • Possui versão web
Contras
  • As chamadas telefônicas possuem um pequeno delay

Já era! Justiça manda bloquear WhatsApp no Brasil imediatamente por 48h

Justiça de São Paulo determinou que o aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp seja bloqueado por todas as operadoras de telefonia brasileiras a partir das 0h00 desta quinta-feira, 17 de dezembro. Isso quer dizer que, assim que o dia de hoje acabar, o app terá que ser impedido de funcionar pelas prestadoras sob pena de multa. O app deve ficar bloqueado por 48 horas, dois dias inteiros.

Essa decisão foi imposta às operadoras de telefonia por meio de medida cautelar, mas o autor da ação (envolvidos no pedido) está sendo mantido em sigilo por alguma razão não detalhada. Apesar desse pedido, não se sabe até o momento se todas as empresas provedoras de internet no território nacional vão de fato cumprir a determinação no horário especificado pela justiça.

Mesmo com o autor da ação sendo mantido em sigilo, especula-se que as operadoras de celular brasileiras estejam de alguma forma envolvidas, uma vez que vêm pedindo atitudes da Anatel e da Justiça em relação ao app há meses. Isso acontece pelo fato de o WhatsApp agora realizar ligações pela web usando o número de celular dos usuários, o qual gera pagamento imposto para as operadoras anualmente. O presidente da Vivo, Amos Genish, já disse até que o app é pirata! Entenda a polêmica.

O mensageiro já foi alvo de processos e determinações judiciais no Brasil por nunca concordar em colaborar com investigações policiais envolvendo casos de pedofilia e outros crimes. Sendo assim, pode ser que algum juiz responsável por um caso desses tenha pedido liberação de conteúdo de usuários criminosos, e o app tenha se negado. Em retaliação, um pedido judicial de bloqueio pode ter sido feito. Mas porque exatamente 48 horas de bloqueio, ninguém sabe.

E no Wifi?

Se a Justiça tiver enviado essa determinação para todas as empresas de internet do Brasil, não apenas as operadoras mobile, o WhatsApp vai ficar bloqueado em qualquer rede, inclusive no WiFi da sua casa. Vai ser basicamente a mesma situação que acontece quando você tenha acessar um site de streaming que não opera no Brasil, por exemplo, e os servidores do site são bloqueados por região. Só que, nesse caso, o bloqueio vai acontecer internamente e não externamente.

É possível que você consiga usar o mensageiro com alguma VPN

É possível que você consiga usar o mensageiro com alguma VPN, camuflando sua localização no globo e redirecionando seu tráfego por outro país, mas não há certezas quanto a isso. Mesmo assim, do que adiantaria você ter todo esse trabalho e seus amigos e familiares não conseguirem como fazer o mesmo?

Se você não quer ficar sem comunicação, confira aqui algumas alternativas viáveis ao WhatsApp.

[ATUALIZADO 1 – 19h45]

Segundo apurou a Folha de S. Paulo, as operadoras de telefonia não teriam envolvimento com o pedido de bloqueio. Ainda assim, não há certezas quanto a isso. Outra possibilidade poderia ser o app não ter colaborado com a Justiça em alguma investigação.

[ATUALIZADO 2 – 20h48]

Novas informações saindo do forno! O Tribunal de Justiça de São Paulo acaba de divulgar uma nota para elucidar melhor as questões. Por não atender uma decisão judicial antiga, o serviço será penalizado por 48 horas. O bloqueio vale para operadoras de telefone móvel e fixas. Desta maneira, o aplicativo vai ser bloqueado nos domínios WhatsApp.net e WhatsApp.com em todas as conexões com endereços de IP vinculados. Para que isso aconteça, uma limpeza de cache e domínios à meia-noite. Veja:

Ofício de ordem obtido pelo usuário Paulo Rená (twitter: @prenass)

A 1ª Vara Criminal de São Bernardo do Campo determinou a operadoras de telefonia móvel o bloqueio do aplicativo WhatsApp, pelo período de 48 horas. O prazo passa a contar a partir da 0 hora seguinte ao recebimento do ofício da Justiça.

A decisão foi proferida em um procedimento criminal, que corre em segredo de justiça. Isso porque o WhatsApp não atendeu a uma determinação judicial de 23 de julho de 2015. Em 7 de agosto de 2015, a empresa foi novamente notificada, sendo fixada multa em caso de não cumprimento.

Como, ainda assim, a empresa não atendeu à determinação judicial, o Ministério Público requereu o bloqueio dos serviços pelo prazo de 48 horas, com base na lei do Marco Civil da internet, o que foi deferido pela juíza Sandra Regina Nostre Marques.

Mentir no currículo e em redes sociais pode dar cadeia

  • Direito Digital
  • Facebook
  • LinkedIn
  • redes sociais

Tem gente que acha que pode ser o que quiser no mundo virtual: rico, famoso, inteligente, dono do mundo… Mas, quem pensa assim está muito enganado. Tem gente pegando pesado: não é raro encontrar pessoas declarando cargos e funções que nunca tiveram em redes sociais. Convenhamos, para quem está procurando emprego, certamente esta não é a melhor forma de se apresentar ao mercado.

Para os mais desavisados ou que realmente acham que na internet pode tudo, mentir em currículos ou mesmo em redes sociais – dependendo do caso – além de não ser nada legal, pode levar a sérias consequências penais.

Claro, dificilmente a pessoa vai ser presa apenas por mentir; seja onde for. O mais provável é que o mentiroso tenha que cumprir alguns serviços comunitários e desembolsar um bom dinheiro se a empresa envolvida resolver cobrar danos morais.

Para piorar um pouco a situação, em algumas redes sociais a publicação de fatos falsos pode, por exemplo, configurar um descumprimento dos termos de uso das regras daquela rede social…

A situação é complexa porque não há controle. Se você tem uma empresa e alguém colocar um perfil no Linkedin, no Facebook ou em outra rede social, dizendo que trabalha para você – na verdade, não há muito que você possa fazer automaticamente. O caminho é sempre complicado e passa ou por acionar os sites ou buscar ajuda de advogados. Ou seja: trabalho à vista.

Para quem posta informações falsas, fica o alerta: mentira tem perna curta. E, muito provavelmente, as declarações falsas para se promover terão um efeito contrário. Os riscos são grandes e não valem a pena.