Windows 10 te espiona mesmo desabilitando a telemetria

 Há algum tempo atrás postei em nosso grupo do Linked-IN vários artigos sobre o fato do Windows 10 espionar dados de usuário – e até solicitei uma resposta da Microsoft a este respeito.

Windows 10 te espiona mesmo desabilitando a telemetria

Neste ínterim, vários foram os artigos publicados por especialistas mostrando como desativar a TELEMETRIA, conjunto de procedimentos da Microsoft que fornecem dados de uso (e do usuário) à empresa de Baltimore. Vários são os “KB” que precisam ser desativados (as atualizações de segurança que a MS envia a todos os Windows automaticamente) e, no caso do Windows 10, impossíveis de serem.

Agora sabe-se que tudo isso é inútil, de acordo comCheesusCrust, um usuário do VOAT.

Curioso para saber a extensão deste monitoramento, CheesusCrust montou em seu laptop Linux uma máquina virtual com Windows 10 ENTERPRISE e acoplou um roteador DD-WRT para monitoramento do tráfego.

Antes de iniciar sua análise, ele desativou todos os recursos de rastreamento e telemetria do sistema operacional,deixando a máquina ligada por toda uma noite, em um esforço de monitorar o que o Windows 10 estaria fazendo neste período.

O Resultado foi Surpreendente

Após 8 horas de idle-time (tempo ocioso, já que o Windows não foi utilizado durante este período), ele descobriu que o Windows 10 tinha tentado mais de 5500 conexões para 93 endereços-IP diferentes – dos quais 4000 conexões foram feitas para 51 IP’s diferentes e pertencentes à Microsoft.

Após 30 horas, ChesseCrust percebeu que o Windows 10 tinha expandido as conexões para 113 endereços-IP não privados, ou seja, potencialmente permitindo que hackers interceptassem estes dados.

Não satisfeito, ele instalou uma “ferramenta de terceiros” chamada DisableWinTracking, o que muito pouco adiantou: ainda assim houveram 2758 conexões para 30 endereços-IP diferentes. E o mais interessante é que a versão em teste (Enterprise), por ser uma versão de uso corporativo, permite muito mais granularidade do usuário nas regulagens e configurações, muito mais que a versão HOME EDITION utilizada por imensa parcela do público. Em outras palavras: se até nesta versão e desabilitando tudo o Windows 10 fez este tipo de rastreamento, o que será então do usuário comum?

Obviamente que não se pode afirmar que o Windows 10 está enviando seus dados pessoais para os servidores da Microsoft, mas se há de convir que esta atividade toda em apenas 8 horas não se justifica apenas em busca de atualizações e acerto de data e hora.